segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Gênesis 1:27 -O que é ser Imagem e Semelhança de Deus?


Estava Meditando sobre esse texto e uma pergunta me veio à mente, o que significa ser imagem e semelhança de Deus? Será que significa perfeição?

Não! Claro que não!

Então pude sentir o doce Espírito Santo revelando em meu coração que ser imagem e semelhança de Deus é ser chamado para andar como Jesus andou, e isso não significa perfeição (tendo ciência que crente deve ter isso como alvo), mas significa uma responsabilidade de expressar o caráter de Deus.

Ser imagem e semelhança é amar ao próximo como a mim mesmo, é olhar para meu irmão não buscando erros, mas estar disposto a caminhar com ele quantas milhas for necessário.
Ser imagem e semelhança é estar disposto a perdoar mesmo quando for ferido, é pagar o preço de se humilhar mesmo quando essa tarefa não for fácil.
Ser imagem e semelhança é ser honesto, é ter coração grato, ser fiel, ser bondoso, é negar a sim mesmo, negar o pecado.
Ser imagem e semelhança é exercer autoridade dada por Deus, não ser legalista, egoísta, não pensar no “eu”, mas estar disposto a se sacrificar para que o “nós” seja completo.
Ser imagem e semelhança é olhar com misericórdia, é enxergar além dos rótulos, é esperar em Deus, pois Dele vem o nosso socorro.
Ser imagem e semelhança é ter um coração intercessor, é chorar com os que choram e fazer da alegria dos outros a nossa própria alegria.
Ser imagem e semelhança é desejar o crescimento do próximo, é fazer da sua vitória a nossa vitória, é estender a mão quando de ajuda se precisa, é amar o mundo, mesmo quando este lhe odeia, é olhar a humanidade e ter fé que ainda há esperança.
Ser imagem e semelhança é oferecer a Deus o melhor que se tem sem esperar o melhor que Deus tem, é servir, é obedecer mesmo quando parecer loucura. É olhar para os problemas e declarar que eles não são maiores que Deus.
Enfim ser imagem e semelhança seria dizer tanta coisa, mas firmo que ser imagem e semelhança é entregar a vida a Jesus e permitir que Ele mesmo nos guie e nos transforme... Pois aquele que começou a boa obra é fiel e há de completa-lá até o dia de Cristo.

 Que Deus nos abençoe!

sexta-feira, 27 de janeiro de 2012

Deuteronômio 11:26-28 - 30:19-20. Nossas escolhas definem nosso futuro!



Quando éramos pequenos, nossos pais escolhiam tudo prá nós... Era mais fácil, não tínhamos que nos preocupar com nada... Às vezes a roupa que nossa mãe escolhia não era bem a que queríamos usar... Mas ela dizia: Ponha isso menino! Você ficará melhor assim... E a comida? Como eu odiava espinafre e couve... Mas não tinha opção era comer ou comer. – Coma filho, você ficará forte e bonito, você não quer ter a força do Popeye? Pois bem, tem que comer tudinho...

Mas o tempo passa e um dia acordamos e percebemos que já não somos mais os mesmos, não somos mais criancinhas... Precisamos tomar decisões e fazer escolhas.
São as roupas que vamos usar, o sapato, as companhias que vamos sair, os amigos, a profissão, o relacionamento, a casa, o que queremos comer... Tudo será a escolha, e o que de verdade nós temos escolhido?
Quando pensava nisso, cheguei à conclusão que nossas escolhas definem o nosso futuro. Por isso é necessário escolher a boa parte, e nem sempre optar pela boa parte é agradar alguém, é ser entendido, compreendido...
Escolher a boa parte implica muitas vezes abrir mão do amigo, do melhor amigo que se ama, abrir mão da roupa, do que nós temos como conforto. Isso nos mostra que muitas vezes para ter a boa parte é necessário renunciar...
Renunciar a si mesmo, deixar para trás aquilo que somos e temos. Abrir mão daquilo que achamos ser o melhor.
Escolher a boa parte nos faz chorar, sentir dor, mas quando temos a certeza que essa escolha é a correta, o mundo pode se abalar, a terra pode tremer, mas você sempre saberá para onde está indo e aonde quer chegar... Tudo e todos poderão te deixar, mas você nunca abrirá mão da escolha que fez.
Então um dia você vai olhar para trás e vai sorrir, vai ver como cresceu como mudou como venceu. E com ousadia poderá dizer: É sempre melhor escolher a boa parte! A boa parte é escolher estar no centro da vontade de Deus!
E você o que tem escolhido?
Cuidado com suas escolhas, elas definiram seu futuro. Por isso ore, busque orientação de Deus, pois a melhor escolha que podemos fazer é escolher estar no centro da vontade Dele.

Que Deus te abençoe e ilumine seu coração em cada escolha que fizer!



quinta-feira, 26 de janeiro de 2012

Solidão - Uma oportunidade de ouvir a voz de Deus.


      Quem nunca passou por momentos de solidão? Chega um determinado momento na vida da gente em que nos encontramos vazios e sozinhos. Experimentamos a multidão e ainda assim a sensação de estar só é cada vez mais forte.
        Esse é um momento de avaliar, consertar, ver os prós e os contras, momento de ver onde temos errado os comportamentos que necessitam ser modificados, as atitudes e decisões que precisam ser tomadas. Avaliar quem são os verdadeiros amigos, as pessoas que realmente nos amam, avaliar quem nós amamos e qual o real valor que temos dado a essas pessoas.
     Nesse momento descobrimos o que é estar próximo e o que é estar junto... Ás vezes estamos próximos, mas não estamos juntos, e as vezes estamos tão longe, mas ao mesmo tempo tão perto, tão junto.
É na solidão que descobrimos nossas fraquezas, nossos defeitos, nossas limitações..
E às vezes nesse vazio descobrimos coisas que não nos agradam... Descobrimos que nossas fraquezas muitas vezes são quem amamos. Mas como pode isso?
Nesse momento é hora de avaliar, rever os conceitos, retomar o caminho. A solidão não é algo ruim, depende do ponto de vista de como a encaramos. Às vezes a solidão se torna a melhor amiga. O próprio Jesus se ausentava. Ele também teve seus momentos de solidão, e estar na solidão é aproveitar para estar mais próximo de Deus.
Tenho descoberto que a solidão muitas vezes é um remédio, um remédio contra mim, contra minhas atitudes... Na solidão me conserto, enxergo o que não enxergo na multidão. Na solidão descubro que amigos não são amigos, que aqueles que estão longe fazem falta, descubro que a vida é passageira... Que me apego a coisas e pessoas que não valem a pena. Descubro que nem tudo é como parece.
Bob Davies e Lori Rentzel em seu livro “Restaurando a Identidade” afirmam que para aprendermos a construir sólidas amizades, precisamos cultivar nossa capacidade de encontrar paz e sustento quando ficamos a sós com o Senhor e com nós mesmos, que desenvolver capacidade para a solidão envolve mais que criar uma forte vida de oração ou um tempo regular de leitura bíblica. Envolve aprender a relaxar e desfrutar da presença de Deus e desfrutar de nós mesmos quando estivermos com Ele, Aprender a pôr de lado o esforço e assimilar a beleza da vida cotidiana e o mundo que nos rodeia. Na solidão, se cultiva a sensibilidade e uma verdadeira apreciação dos outros.
Henri Nouwen autor do livro Reaching Out (Buscando), vê a importância da solidão como fundamento para relacionamentos: “Sem a solidão do coração, a intimidade da amizade, do casamento e da comunidade, a vida não pode ser criativa. Sem isso nossos relacionamentos com os outros seriam mesquinhos e avarentos, pegajosos e colantes, dependentes e sentimentais, exploradores e parasitários. Sem que o coração fique só, não podemos experimentar os outros como seres diferentes de nós mesmos, mas apenas como pessoas que podem ser usadas para solução de nossas próprias necessidades, frequentemente ocultas.”
Ele prossegue descrevendo a força dos relacionamentos edificados e sobre a segurança interior e a solidão: “Nesta solidão podemos fortalecer uns aos outros através do respeito mútuo, através da consideração atenciosa da individualidade de cada um, através de uma distancia submissa da privacidade de cada um, e uma reverente compreensão da sacramentalidade do coração humano”.
Para a pessoa independente a solidão fornece um lugar para respirar e refazer-se antes de voltar ao envolvimento com outros. Para a pessoa que luta com dependência emocional, o momento a sós oferece uma oportunidade de experimentar diretamente a cura e o conforto do Senhor e aprender a apreciar a companhia de alguém. Quando os momentos a sós são bem-vindos, e não temidos, os impulsos ansiosos para a dependência perdem grande parte de seu poder.
Acredite estar na companhia de pessoas que amamos é muito bom e também muito importante, mas não rejeite o momento de estar só consigo mesmo, com Jesus e com O consolador, Espírito Santo.
Nesses momentos aproveite para se auto-avaliar, para se consertar, chorar, rir e experimentar o consolo e os braços do Amado de nossas almas, pois Ele nos fala até mesmo com seu silêncio.

Deus te abençoe!!


O blog está de volta e com cara nova!

Olá amigos!!
Bem-vindos ao novo blog!

Depois de muito tempo sem escrever e compartilhar de Deus por aqui. Fui tocado pelo Espírito Santo a voltar a escrever... Pois é algo que sempre gostei de fazer.
Demos uma repaginada no blog pra que ele ficasse mais bonitinho e assim podermos abençoar sua vida. 

Para começarmos, queria compartilhar esse vídeo com você. Uma linda canção com a participação da minha querida amiga, Gerlúcia Barros. Tenho certeza que você será abençoado ao ouvi-lá.


Espero que você curta.