quarta-feira, 28 de junho de 2017



Conceito:

Ato de masturbar (se), vício solitário; auto-erotismo.

As maiorias dos homens viciados em pornografia tornam-se também viciados em masturbação, pois traz uma sensação de prazer físico imediato.

Vale lembrar que, apesar de ser em números menores também existem mulheres viciadas em pornografia e masturbação.

Essa prática considerada sexo “solitário” tem aprisionado muitos no meio de nós, levando alguns a total dependência, tornando-se escravas do pecado (Rm 6:6), necessitando de ajuda por meio de terapias para se livrarem desse mal.

A masturbação geralmente acontece com a curiosidade e descoberta da sexualidade pela criança ou adolescente. A maioria dos viciados em masturbação, assim como em pornografias são pessoas solitárias, com dificuldades de relacionamentos, então se consideram auto-suficiente. “Eu me basto, me satisfaço e me dou prazer”.

A atividade sexual foi criada por Deus para ser compartilhada com outro ser humano, no contexto do casamento. A masturbação é inclinada para o eu. Não compartilha, é um fogo que alimenta a si mesmo.

Alguns dizem que a masturbação é uma “válvula de escape”, alivio para as tensões, pressões, sobrecargas do dia a dia. Que a masturbação ajuda a compensar o tédio da rotina, as situações mal resolvidas, stress, dor emocional, sentimentos de rejeição, ansiedade etc.

Partindo desse ponto que a masturbação esteja sendo utilizada como válvula de escape, conforto emocional temporário, prazer físico e compensação, onde está a fonte de excitação para tal ato? Para se chegar ao orgasmo a pessoa buscará imagens e fantasias sexuais em suas mentes, e esse ciclo tende a aumentar cada vez mais as doses, chegando o momento de procurar por parceiros para se satisfizer.

“A masturbação é um sintoma de olhos não controlados e de pensamentos sem limites. Quando você criar novos hábitos para desviar os olhos e levar os pensamentos cativos, a masturbação cessará... Depois que uma imagem é criada na mente, ela logo se torna um ídolo. O hábito da masturbação se torna um hábito de adoração a esse ídolo. Finalmente, isso cria uma fortaleza na mente e se torna uma armadilha.” (Livro a Batalha de Todo Homem - Stephen Arterbrn)

Richard exley trabalhando a diferença entre tentação e pecado comenta que:
“Às vezes resistimos à tentação não porque odiamos o pecado, mas simplesmente porque não temos coragem ou oportunidade de agir de acordo com nossos desejos pecaminosos. Sendo esse o caso, podemos desenvolver uma vida imaginaria elaborada, na qual abrigamos nossas fantasias pecaminosas. Na tela de nossa imaginação, concordamos com todos os modos do mal. Logo estamos vivendo uma vida dupla. Por fora parecemos pessoas espirituais, mas em nossa vida imaginária, somos bem diferentes. O detalhe é que como Provérbios 23:7 adverte: o homem é assim como imagina sua alma.”

Observe o que a masturbação pode causar:

1- Vício ou compulsão – perda do autocontrole e domínio próprio
2- Vida de pensamentos impuros, pornografia e busca por relações ilícitas.
3- Aprisionamento em si mesmo, em fantasias. Deus nos ama e não deseja que estejamos amarrados a qualquer tipo de prisão. Ele deseja que cresçamos até a maturidade completa como homens e mulheres. A masturbação pode bloquear os planos de Deus para nossas vidas.
4- Quebra do relacionamento com Deus. Os viciados em masturbação deixam de experimentar o alívio que o próprio Deus pode nos fornecer quando buscamos Nele o auxílio em momentos de ansiedade, temor, tentação e angustia. A masturbação rouba aquilo que temos de mais precioso, a possibilidade de uma intimidade cada vez maior com Deus. Pois são justamente os momentos de lutas que nos levam a uma intimidade maior com Ele.

Chegará um determinado momento em que os viciados nessa pratica não se sentirão satisfeitos apenas com os filmes, e masturbações e ansiaram pela presença de parceiros. Levando-os a mergulhar nas relações ilícitas, o que lhes podem trazer grandes consequências, como: Gravidez precoce, que pode ser acompanhada de um casamento não estando preparado, doenças sexualmente transmissíveis e etc.

Observe o testemunho dessa jovem que se entregou aos desejos de uma relação antes do casamento.

“Jimmy e eu não podíamos esperar, por isso agora estamos casados”. Grande coisa!
Deixe-me contar o que é estar casada aos 17 anos de idade. É morar neste deposito de lixo no terceiro andar, cuja janela dá para outro depósito de lixo de alguém do terceiro andar.

É vir pra casa à noite tão cansada que você sente como se estivesse morta e tanto ficar em pé no trabalho. Mas, você não se atreve a sentar porque correria o risco de não poder mais levantar devido a quantidade de coisas que tem para fazer, como cozinhar, lavar, tirar o pó e passar roupas. Então você sente o impulso de odiar seu trabalho e se pergunta. “Por que não desisto?” E você mesmo responde. É porque existem contas do armazém, da farmácia, do aluguel e do médico, e a porcaria do chequinho que Jimmy recebe do depósito de madeiras, não é o suficiente. É por isso!

Então você tenta brincar com o bebe até que Jimmy chegue. Só que às vezes você não sente vontade de brincar com ela. Mas fazendo isso, você pode sentir-se culpada. Ela é tão linda, e você sabe que não é justo para ela passar o dia todo na creche daquela velha. Então você lava fraldas, faz mamadeiras e quer saber quanto tempo vai levar para que ela perceba como você se sente, e não seria terrível se ela já soubesse falar?

Então Jimmy não vem para casa, e você sabe que é porque ele saiu com os amigos para fazer as coisas que não pôde porque teve de se casar. Assim, finalmente você vai para cama e se lamenta dizendo a si mesma que, de fato, é melhor quando ele não vem porque, às vezes, ele diz coisas tão cruéis. Então você se pergunta por que ele me odeia tanto? E você sabe que é o fato dele sentir-se como que pego numa armadilha, e que ele não mais a ama como disse que faria.
Então ele chega e a acorda e começa dizer todas aquelas coisas bonitas que dizia antes do casamento. Mas você sabe que é apenas porque ele quer alguma coisa. Mesmo assim você acredita que talvez seja o velho Jimmy novamente. Então você cede, quando ele obtém o que queria, vira-se de lado, e mais uma vez você percebe que ele estava apenas usando-a. Então você tenta dormir, mas não consegue. Desta vez você chora silenciosamente porque não quer admitir que se importa.

Você fica deitada, pensando. Pensa nos seus pais e em seus irmãos e a maneira como eles a importunava. Pensa no quintal, no balanço, na casa da arvore e em todas as coisas que tinha quando era pequena. Pensa na boa comida que sua mãe fazia e como ela tentava conversar com você, mas você estava tão segura de que ela esquecera como era estar apaixonada.

Então você pensa em suas amigas e como elas devem estar se divertindo nas festas. Você pensa na faculdade que planejou fazer e quem vai ganhar a bolsa de estudo que lhe fora prometida. Gostaria de saber quem teria namorado na faculdade, com quem teria se casado e que tipo de trabalho ele teria tido?

De repente você quer falar então você estende os braços e toca Jimmy. Mas, ele está tão longe e a empurra para o lado, e então, você pode lamentar-se e dormir de verdade. Se um dia encontrar uma pessoa como eu, que pensa que é esperta demais para dar ouvido a alguém, espero que você diga que isto é casar-se precipitadamente aos dezessete anos de idade.” (Relato de uma jovem que se casou aos 17 anos, “O Prazer da Espera” de Jim Burns.)

É necessário escolher que caminho quer seguir. Não se pode servir a dois senhores. Muitos adolescentes e jovens têm elevado a sensualidade à condição de ídolo no coração. Peça a Deus para lhe mostrar a verdade sobre idolatria. A idolatria é a adoração a alguém ou algo diferente de Deus, colocando o objeto da idolatria no lugar de Deus.

A Bíblia exorta a adorar a Deus em espírito e em verdade, a pornografia e a masturbação viola esse principio, pois leva a adorar a carne, ou a imagem da carne de outra pessoa, buscando através dela satisfazer as necessidades.

Escolha o caminho do Senhor, tome postura de renunciarmos tudo o que alimenta a idolatria e sensualidade. Renuncie materiais pornográficos, relacionamentos que incentivam, hábitos, coloque limites no namoro. Não de provisão à carne. Exercite a obediência e a renuncia, e Deus te honrará!

Restaure sua vida de oração, leitura da palavra, comunhão com Deus e com a igreja, jejue, arrependa-se, confesse, busque ajuda. (Tiago 5:16). Identifique seus gatilhos de tentação. Solidão, stress, tédio, sentimentos de rejeição, pressão, ferida não tratada, baixa estima, ansiedade... Peça a Deus que lhe revele o que seu “vicio” ou comportamento pecaminoso revela sobre você.

Reconheça e busque lidar com essas situações de maneira madura. Leve a serio suas lutas, responsabilize-se por sua vida, suas atitudes. Não fuja, não negue e não se conforme.

Fuja da carne, não se permita iniciar, conte com Deus. É possível vencer.
Deus nos criou com propósitos. Ele tem propósito em nossa identidade e atividade sexual. Cada parte de nossa anatomia e fisiologia foi projetada por Deus, inclusive nossos órgãos genitais. (Gênesis 1:27)
A relação sexual é um privilégio exclusivo para o casamento e não uma pratica solitária de auto-erotismo. A relação sexual é uma troca de fidelidade por toda a vida, onde o casal desfruta entre outras coisas, unidade, comunicação, companheirismo, prazer, procriação e etc.

Deus quer o nosso bem e a nossa felicidade. Se vivermos pelos princípios de Deus experimentaremos felicidade e paz, mas se vivermos alheios a esses princípios viveremos aprisionados e confusos (salmo 128:1) (Provérbios 5:21-23).

“Felizes são aqueles que. Casados ou solteiros descobrem que a felicidade não se encontra na união de um casal, mas em um relacionamento verdadeiro com Deus.”
(Gary Chapman)


Se você enfrenta alguma dificuldade na área da sexualidade e precisa de auxilio e ajuda, entre em contato conosco através do e-mail: saudavelsexualidade@gmail.com
Não temos fórmulas prontas para te oferecer, mas queremos caminhar sobre a verdade que Liberta o homem do pecado, ensinando princípios eternos que regem a nossa vida e nos ajuda a vencer.

Grande abraço!





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário muito nos alegra!
Que sua vida seja sempre abençoada!